Jazz All Nights traz Paco de Lucía ao Brasil

O aclamado instrumentista espanhol volta ao país após 16 anos, para apresentações no Rio de Janeiro, Porto Alegre e São Paulo, dentro da série Jazz All Nights 2013.

Após 16 anos sem se apresentar em palcos da América Latina, o guitarrista espanhol Paco de Lucía, um dos maiores expoentes internacionais da música intrumental, do jazz e do ritmo flamenco está de volta ao Brasil. Em sua turnê brasileira em novembro, Paco de Lucía será acompanhado por um grupo de seis jovens músicos e um dançarino para um show de cerca de duas horas. São eles: Alain Perez (baixo), Antonio Serrano (gaita, teclados), Antonio Sanchez (guitarra), Israel Suarez (percussão), Antonio Flores (vocal), David Maldonado (vocal) e Antonio Fernandez (dançarino).

A Série Jazz All Nights foi lançada em 2007 para estabelecer uma nova plataforma de música para a cidade e fomentar a criação de novas platéias para o gênero. Em seus sete anos de existência, o evento já apresentou nomes do quilate de Toots Thielemans, Madeleine Peyroux, The Swingle Singers, Teresa Salgueiro, Freddy Cole, Terence Blanchard, Arturo Sandoval, Bobby McFerrin, Branford Marsalis, Esperanza Spalding, Candy Dulfer, Keith Jarrett, New Orleans Jazz Orchestra, Brad Mehldau, Jazz Orchestra of the Concertgebow e Preservation Hall Jazz Band. Este ano, além de Paco de Lucia, a série traz ao Brasil o duo de violoncelistas croatas 2 Cellos, para apresentações em São Paulo e no Rio de Janeiro.

“A grande influência é a música que está ao seu redor, feita pelas pessoas que você vê. Você aprende com sua família, seus amigos, a diversão, a bebida. Depois é só trabalhar na técnica. Guitarristas não precisam estudar. Você tem que entender que a vida é anarquia. E esta é a razão do flamenco ser hoje o que é sem qualquer disciplina. Não tentando organizar as coisas em nossa mente, não ir à escola para educar. Simplesmente viver… a música está em toda parte ao nosso redor.” – Paco de Lucía

 

Paco de Lucía

foto-paco-de-lucia-07Um dos artistas contemporâneos mais importantes da atualidade, começou sua carreira aprendendo o flamenco tradicional. Nasceu em Algeciras, na Espanha, em 21 de dezembro de 1947. Seu pai, Antonio Sánchez, tocava guitarra durante a noite para complementar sua renda e foi uma de suas influências, ao lado do irmão Ramon de Algeciras e do professor Niño Ricardo. A primeira apresentação de Paco de Lucía foi na rádio, em Algeciras, em 1958, quando ele tinha apenas 11 anos de idade. Seu nome artístico é uma homenagem a sua mãe.

Paco de Lucía é considerado um dos melhores guitarristas do mundo, e sua música uma das mais inovadoras e influentes dos últimos 40 anos. Atualmente, Paco de Lucia tem mais de 235 obras gravadas. Além disso, há mais de 60 gravações e colaborações inovadoras com artistas dos mais variados estilos – Santana, John McLaughlin, Larry Coryell, Al DiMeola, Chick Corea, Bryan Adams, entre muitos outros.

Em 1959, Paco de Lucia recebeu seu primeiro prêmio – da Academia de Flamenco de Jerez. A partir daí foram inúmeros reconhecimentos nacionais e internacionais, entre eles a Medalha de Ouro de Belas Artes da Espanha (1992), o Prêmio Príncipe das Astúrias das Artes (2004), e o de Doutor Honoris Causa da Musica do Berklee College, em Boston (2010). Além de tudo isso, sua longa carreira e sua contribuição para o flamenco foram fatores fundamentais para a designação do flamenco como Patrimônio da Humanidade no ano de 2010 pela UNESCO.

Durante os anos 70, 80 e início dos 90, Paco de Lucía fez turnês constantes pela América Latina. Nos anos seguintes, foram apenas visitas de estudo, criando a expectativa de um novo concerto, que levou muitos anos para acontecer. Agora, ele volta para uma longa turnê pelo continente que além do Brasil será vista ainda no México, Colômbia, Equador, Peru, Argentina e Chile. A estreia da nova turnê acontecerá em 3 de outubro, em Havana (Cuba), no V Festival Internacional de Música Leo Brouwer, onde Paco realizará o concerto inaugural.

Publicar comentário