Flamenco Festival: Amigo e Carrasco emocionam público

A segunda noite do Flamenco Festival levou ao palco do Teatro Municipal de São Paulo dois espetáculos com artistas expoentes do flamenco espanhol: Vicente Amigo e Rafaela Carrasco.

Foto: Annemiek Rooymans

Por causa fechamento dos aeroportos de Buenos Aires causado pelas cinzas do vulcão Puyehue, a apresentação de Vicente Amigo, programada para acontecer na segunda-feira, 17, foi transferida para ontem às 19h. “Recital de Guitarra” durou cerca de uma hora com composições dos discos “Un momento en el sonido” e “Paseo de Gracia”, com destaque para participação do cantaor Rafael de Utrera. Mesmo com tempo de apresentação reduzido, por conta da disponibilidade do teatro, eles ainda voltaram ao palco para o “bis”, a pedido do público.

Logo em seguida, às 21h, a apresentação da cia. Rafaela Carrasco causou furor: olés e jaleos se misturaram aos pedidos de silêncio que se ouvia da platéia ao final de cada um dos atos de “Vamos al Tiroteo”. A caixa preta se encheu de arte, música, força e poesia e isso alimentou ainda mais a paixão pelo flamenco de cada um que esteve ali presente.

Preto, branco e vermelho foram as cores predominantes no espetáculo. Em uma das coreografias, Rafaela dança sob uma luz tênue , no fundo do palco, onde faz apenas alguns movimentos de braços, mostrando não só ali, mas em todas as suas coreografias, sua concepção de estética. É possível acompanhar toda intensidade dos seus movimentos e até sua respiração quando, por poucos minutos, pausava para começar um novo movimento.

No saguão do teatro, lindo depois da reforma, a emoção ainda pairava no ar. O espetáculo tocou muitas pessoas, ainda se via muitas delas com lágrimas nos olhos expressando êxtase e uma ponta de tristeza porque queriam “mais” Rafaela Carrasco.

Foto: Jesús Vallinas

Fernanda Figueiredo, bailaora do grupo Herencia Flamenca, estava emocionada quando deu seu depoimento para o FB. “Eu conheço o trabalho da Rafaela Carrasco porque já fiz alguns cursos aqui em São Paulo e só estava esperando ela voltar ao Brasil para se apresentar. Esse espetáculo me emocionou, fiquei muito feliz. Ela tem um “aire” diferente, uma expressão corporal que é só dela. É possível identificá-la mesmo se estiver coberta”, brinca.

Para a bailaora Valéria Fontes, do grupo Atelier Flamenco, não foi diferente. “A Rafaela, além da técnica e delicadeza, tem muito controle do seu próprio corpo e tira sons e movimentos de todas as partes. O que mais me chamou atenção foi a criatividade coreográfica, luz, música e como tudo isso se dialogou. Sempre havia um elemento surpresa”, avalia.

A atriz Lúcia Veríssimo, também esteve presente. Apaixonada por flamenco há muitos anos, está acompanhando todos os espetáculos do Flamenco Festival. Não conhecia o trabalho da Rafaela Carrasco anteriormente, mas achou fantástico o que assistiu. “Ela soube usar vários elementos de música, não só a guitarra, mas o violoncelo, o piano, vozes masculinas e femininas, homens vestidos de mulher (com bata de cola), tão femininos e também tão masculinos. Ela é um gênio”, elogia.

A ex-bailaria e primeira-dama do Estado de São Paulo Monica Serra, parecia satisfeita e bem entusiasmada após o show. “Sou fã de dança como um todo, mas esse sapateado passa uma força muito grande e me traz antigas lembranças de quando era pequena. Aprendi a dança flamenca antes de começar o balé clássico. Amei o espetáculo, a artista é contemporânea e muito autêntica”, finaliza.

Nesta noite acontece a última apresentação, da cia. Antonio Gades, mas Francisco de Blas, diretor de atividades culturais do Instituto Cervantes SP, um dos realizadores do evento, já comemora os resultados: “Provamos que é possível fazer eventos de flamenco de grande porte, com produções caras e de qualidade. Com certeza teremos mais um Flamenco Festival no ano que vem.”

There are 3 comments

  1. Patrícia

    pena que não pude estar presente,mas hei de realizar o sonho de assistir bailaores espanhóis em SP. Ah vou!
    gostei da matéria,muito bem escrita.

    bjs
    😉

Publicar comentário