Entrevista com Fábio Rodriguez

Percebo que hoje aqui muitas pessoas respeitam quando digo que sou brasileiro, pois os principais bailaores do mercado espanhol já sabem o nível alto que temos no nosso país e dos brasileiros que estão vivendo na terra deles.

O bailaor paulista Fábio Rodriguez, que atualmente mora em Madri, na Espanha, virá em breve ao Brasil para ministrar cursos e fazer apresentações. Ele concedeu uma entrevista ao Flamenco Brasil, contando como está sendo sua vivência na terra do flamenco.

Como é para um brasileiro viver de flamenco na Espanha?

Não é muito fácil viver do flamenco aqui. O mercado é muito competitivo, pois há ótimos bailaores. Sou professor aqui também e é sempre bom dar aulas, porque cria outro tipo de vinculo com as pessoas e precisamos nos preparar ainda mais. Percebo que hoje aqui muitas pessoas respeitam quando digo que sou brasileiro, pois os principais bailaores do mercado espanhol já sabem o nível alto que temos no nosso país e dos brasileiros que estão vivendo na terra deles.

Conte-nos sobre suas experiências como professor e bailaor. Em que escola e companhia (s) atua?

Quando morei nas Ilhas Canárias, trabalhei em uma Cia super flamenca, mas com um sentido comercial de espetáculo. Gostei muitíssimo porque os companheiros tinham bastante técnica e o diretor é muito coerente na hora de coreografar. Quando me mudei para Toledo, comecei a trabalhar com o Ballet Flamenco de Madrid, no Teatro Muñoz Seca, bem no centro da cidade. Na maior parte do tempo, atuei como corpo de baile, mas também fui bailaor solista substituto da Cia, ainda que estivesse entre espanhóis.
Consegui mostrar um pouco do nosso flamenco brasileiro. Terminamos a temporada há pouco tempo. Existem dois pontos positivos nestas duas experiências: o primeiro é que eu tive muito contato com clássico espanhol – além do flamenco – o que para mim é ótimo, pois gosto de aprender de tudo; o segundo é que nas duas companhias sempre tive meu contrato normal de oito horas diárias, com todos os direitos, benefícios, como qualquer outro trabalho aqui na Espanha. Quanto às aulas, em Gran Canaria trabalhei no Estúdio Flamenco Soraya Hernandez, que se tornou uma grande amiga.

O que você espera compartilhar com os flamencos brasileiros durante sua passagem pelo
Brasil?

Mais do que passos e coreografias, estou desejando rever minha família, meus amigos e alunos. Quero também compartilhar o flamenco e as vivências que tive. Estou ansioso para expressar com o baile tudo o que experimento e que me faz amadurecer para me tornar mais consciente tanto no baile quanto na vida.

Sobre Fábio Rodriguez

Bailaor brasileiro, estudou com alguns dos melhores profissionais nacionais e internacionais: Paulo Santos, Yara Castro, Deborah Nefussi, Ana Moreno, Vera Alejandra, Denise Santoro, Inmaculada Ortega, Domingo Ortega, Manuel Liñán, Manuel Reyes, Truco, Carmen La Talegona, David Paniagua, Nino de Los Reyes, Nuria Leiva, Marco Flores, Eva la  Yerbabuena, La Chica, Tacha, Miguel Cañas, Sara Lezana y Pol Vaquero.

Foi professor da escola Raies Dança Teatro, na cidade de São Paulo, ministrando aulas para alunos e professores. Também foi assistente repetidor do maestro Domingo Ortega, em cursos ministrados no Rio de Janeiro pelo projeto Alma Flamenca.

Realizou quatro espetáculos como diretor artístico no Brasil: “Luzes e Sombras”, “Retratos”, “Ritual”, e “Ellas en Poesia”. Colaborou como coreógrafo nos espetáculos do Raies Dança Teatro, coreografou em quase todos os estados brasileiros e participou montando para o Festival internacional de Flamenco de São José dos Campos, por 5 anos consecutivos, inclusive para os espetáculos de David Paniagua, Carmen La Talegona e Talegón de Córdoba.

No Brasil, foi bailaor convidado pelos artistas Nino de Los Reyes, Pol Vaquero e Inmaculada Ortega, através dos projetos Alma Flamenca e Festival Internacional de Flamenco de São José dos Campos. Ministrou cursos regulares nas escolas Estudio Ale Kalaf, Centro de Arte Flamenca de Campinas, Centro de Arte Ana Guerrero, Colégio Miguel de Cervantes, Cuadra Flamenca, Ballet Eleusa Lourenzoni, Cia Bailarte, Café Tablao.

Fabio Rodriguez já passou diversas vezes por cidades brasileiras, atuando como bailaor e professor, ministrando cursos e shows em Porto Alegre, Londrina, Curitiba, Florianópolis, São Paulo, Campinas, São Jose dos Campos, Catanduva, Ribeirão Preto, Franca, Rio de Janeiro, Niterói, Vitoria, Belo Horizonte, Brasília, Recife, Feira de Santana, Fortaleza, e Salvador.

Vive há três anos na Espanha, na cidade de Toledo. Desde janeiro faz parte da Cia Ballet Flamenco de Madrid, onde atuou como corpo de baile e bailaor solista, em temporada no Teatro Muñoz Seca, no centro de Madrid. Concilia outros trabalhos como aulas no Centro El Horno, estudos na Escola Amor de Diós, apresentações no Arte Bar La Latina, e outros trabalhos nas Ilhas Canárias.

 

Veja as datas e locais dos cursos

De 30/09 a 02/10 – Curso EFYC E Raies Dança Teatro – São Paulo/SP
03 e 04/10 – Estúdio Sabrina Ribeiro – Franca/SP
De 05 a 07/10 – Espaço Livre Centro de Arte e Danças – Mogi das Cruzes/SP
08 e 09/10 – Rueda Flamenca – São Paulo/SP
10 e 11/10 – Pulsarte/SP
De 14 a 16/10 – Sociedade Espanhola – Catanduva/SP
De 17 a 20/10 – Pátio Espanhol – Belo Horizonte/MG
De 21 a 23/10 – Alma Andaluza Studio de Dança – Vitoria/ES
24 e 25/10 – Grupo Karina Leiro – Recife/PE
De 26 a 28/10 – Estúdio Garcia – Rio de Janeiro/RJ
29 e 30/10 – Andreia Moretto – Itatiba/SP
De 31/10 a 02/11 – Michel Cassin Escola de Dança – Londrina/PR
De 03 a 06/11 – Carmen Romero Dança Flamenca – Curitiba/PR
De 11 a 14/11 – Estúdio Soniquete – Campinas/SP

There are 2 comments

Publicar comentário